Síntese da Sessão Ordinária do dia 16 de junho de 2020

por Lindomar Leal publicado 17/06/2020 08h46, última modificação 17/06/2020 08h46
Síntese da Sessão Ordinária do dia 16 de junho de 2020

Foto por: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

A Câmara Municipal de Alta Floresta realizou na manhã de terça-feira (16) a vigésima Sessão Ordinária do ano. Confira a síntese do pronunciamento dos vereadores.

Vereador Luiz Carlos de Queiroz (MDB) cobrou união dos poderes Legislativo e Executivo principalmente em relação a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O vereador quer mais clareza nas informações. Reclamou da aplicação de multas no comércio devido às restrições da pandemia. Pediu ao presidente da Casa de Leis providências inclusive chamar o secretário de saúde, o prefeito e os vereadores para uma reunião.

Vereadora Elisa Gomes Machado (PDT) comentou que cobrou da prefeitura a instalação da placa identificando a obra do Parque das Capivaras inclusive com o valor que será investido. Cobrou equipamento de proteção individual (EPI) para os profissionais que estão trabalhando nas barreiras sanitárias. Destacou a necessidade de fiscalizar a aplicação dos recursos repassados para o município principalmente o auxílio emergencial do governo federal, e citou a criação da comissão de assuntos relevantes através de projeto de resolução apresentado para apreciação do plenário durante a sessão.

Vereador José Aparecido dos Santos (MDB) expressou sua indignação com a acusação de ter recebido verba indenizatória duplicada e repudiou a matéria.

Vereador Marcos Roberto Menin (DEM) citou a ida a Cuiabá para entregar para o governador o projeto de pavimentação do Boa Nova. Disse que cobrou respiradores para o Hospital Regional, recurso para substituir as pontes de madeira e a liberação da emenda de R$ 100 mil para o banco de cadeira de rodas do Rotary Club. Demonstrou indignação com a acusação de ter recebido verba indenizatória duplicada.

Vereador Silvino Carlos Pires Pereira (Dida - PDT) destacou a criação da comissão de assuntos relevantes para acompanhar a aplicação dos recursos destinados para o município. Disse que vai apresentar requerimento na próxima sessão solicitando do executivo informações da aplicação da lei que veda a participação em licitações de empresas que estejam sendo investigadas. Citou que não houve pagamento duplicado da verba indenizatória para vereadores destacando o esclarecimento feito a ele pelo setor responsável.

Vereador Valdecir José dos Santos (Mendonça - MDB) comentou com indignação sobre a matéria que acusava ele de ter recebido verba indenizatória duplicada.

Vereador Emerson Machado (MDB) esclareceu que os vereadores não recebem verba indenizatória duplicada e que a matéria tem cunho político, com o propósito de denegrir a imagem dos vereadores. Destacou a conquista de emenda para asfalto dos bairros Jardim Guaraná, Boa Esperança e Jardim Renascer, academias da melhor idade. Destacou também projetos futuros como a Praça do Bairro Begonhas, asfalto para o Jardim das Flores e para o Jardim Panorama. Defendeu o comércio destacando a importância da manutenção dos empregos, o trabalho dos músicos citando a dificuldade que alguns já estão passando por não poderem trabalhar devido as restrições impostas pela pandemia. Defendeu a aplicação das medidas de prevenção, mas considerou errada a aplicação de multa aos comerciantes. Disse que o toque de recolher é às 23h30min pela lei aprovada pela Câmara e sancionada pelo prefeito e afirmou que um novo fechamento do comércio vai gerar demissões.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Alta Floresta, sempre ao seu lado!