Energisa deverá apresentar proposta para solucionar problemas em Alta Floresta e região

por lleal — publicado 19/01/2017 21h25, última modificação 19/01/2017 21h42

Liliani Leal
Assessoria de Comunicação
Câmara Municipal de Alta Floresta

A audiência pública realizada na tarde da última quarta-feira (18/01), no Plenário da Câmara Municipal de Alta Floresta foi importante para que os mais de 80 consumidores que participaram apresentassem as dificuldades enfrentadas com a falta de energia elétrica. Moradores de Alta Floresta, Carlinda e Paranaíta, sendo a maioria produtores rurais, deixaram bem claro o descontentamento com a falta de solução para os problemas existentes. De acordo com alguns consumidores tem lugar que já ficou até três dias sem energia.

Organizada pelo vereador Oslen Dias dos Santos, o Tuti, do PSDB, a audiência pública contou com a participação do promotor de justiça Dr. Luciano Martins da Silva, do coordenador local do Procon Valdeci do Nascimento e vereadores dos três municípios. Unanimes nas reclamações, os consumidores cobraram melhorias no serviço e relataram ainda as dificuldades que estão enfrentando para conseguir suporte junto à empresa.

Tendo o propósito de encontrar uma solução para os problemas, o promotor de justiça Luciano Martins da Silva propôs a criação de um grupo de acompanhamento e estudos visando fiscalizar as ações adotadas pela empresa para solucionar os problemas, porém, a proposta não foi aceita pela Energisa.

Por outro lado a audiência começou a surtir os primeiros efeitos. Na manhã desta quinta-feira (19/01) o responsável pelo departamento comercial do Grupo Energisa, Edisandro Azevedo, esteve no gabinete do vereador Tuti e garantiu que entrega nesta sexta-feira (20/10) uma proposta sobre o que será feito nos próximos dias para atender a demanda existente e resolver a problemática apresentada pelos clientes. Segundo ele a empresa está propondo realizar uma avaliação técnica para identificar quais são as causas desta problemática, bem como a definição das ações que deverão ser desenvolvidas para minimizar os impactos.

“Não há intenção, de forma alguma, da Energisa causar prejuízo à comunidade, pelo contrário, estamos aqui para oferecer uma energia de qualidade e dar todo apoio para a comunidade quando for preciso. Então, a equipe técnica está envolvida desenvolvendo as ações e pretendemos até esta sexta-feira apresentar uma proposta com prazo do que será feito nos próximos dias e meses para resolvermos esta situação”, afirmou Edisandro Azevedo.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.