Casal procura Dr. Charles em busca de ajuda para evitar fechamento da Escola do Ramal do Mogno

por Lindomar A. Leal publicado 11/07/2018 09h30, última modificação 11/07/2018 09h30

O vereador Charles Miranda Medeiros (PSD) se reuniu na manhã de terça-feira (10), na Câmara Municipal, com Luciano Vieira da Silva e Inês de Fátima Fagundes dos Santos, moradores da Comunidade Tessalônica, no Ramal do Mogno. O casal procurou o vereador para pedir ajuda para evitar o fechamento da Escola Municipal Paulo Cesar Leinig.

De acordo com a mulher algumas pessoas estariam comentando que foi decidido pelo fechamento da escola, no entanto, outras pessoas dizem não haverá fechamento. Essa incerteza tem provocado, segundo ela, sensação de insegurança, principalmente porque se realmente a escola for fechada os alunos não terão condições de serem transportados para a Escola Estadual Mundo Novo, na Vicinal Terceira Leste, por serem muito pequenos.

O casal também reclama do horário que os alunos teriam que estudar na Escola Mundo Novo. “A criança tem que levantar cinco horas da manhã para dar tempo de ir para a escola porque o ônibus vai passar às seis horas, é muito cedo”, reclama Dona Inês.

“A gente fica na dúvida, não sabe o que faz. São crianças pequenas, poeira que pode trazer problemas de saúde, como gripe e resfriado, é muito longe, que segurança que tem”, questiona ao lembrar que os ônibus não estão adaptados para transportar crianças menores de 10 anos. “Quando você vai viajar não tem que levar cadeirinha”, questiona ao completar: “lá tem, não tem”, reclama ao relatar que a maioria dos alunos que estudam na própria escola tem menos de 10 anos.

Apesar da preocupação, Dona Inês disse que a escola está funcionando normalmente, mas os professores estão preocupados e estariam fazendo um abaixo-assinado para evitar o fechamento da escola. Uma cópia do abaixo-assinado será enviada para a Defensoria Pública e outra cópia para o Conselho Tutelar. Segundo Dona Inês ao todo a Escola do Ramal do Mogno atende mais de 100 alunos contando as extensões. Somente na escola são atendidos 28 alunos em diferentes séries.

“Pedimos para a prefeitura analisar melhor, porque o prefeito não é contra, mas é o conselho que não aceita o jeito que eles (professores) dão aula, porque não tem como separar sala por sala, tem que ser tudo junto, não sei como tem que fazer, mas queria que deixasse a escola lá porque as crianças são muito pequenas”, pede.

Após ouvir os moradores, Dr. Charles falou por telefone com o diretor de gestão da Prefeitura de Alta Floresta, Claudinei de Souza Jesus, e questionou a situação. Conforme o vereador, Claudinei disse que não foi realizado o estudo de impacto e negou que haja conversa sobre o fechamento da escola. Ele teria informado também que o impasse será resolvido com o estudo de impacto, mas a decisão final será do perfeito Asiel Bezerra de Araújo.

Para Dr. Charles a preocupação da comunidade é válida. “Tem que se preocupar, tem que se mobilizar devido ao constrangimento, as dificuldades que a comunidade vai enfrentar com o deslocamento de crianças, a gente sabe que tem muita poeira, na época das chuvas é muita lama, então a questão do transporte e do trajeto é complicado, a comunidade tem que ficar se deslocando e também temos que ver que a Escola Paulo Cesar Leinig não é somente o ambiente, a estrutura física daquela escola, ela tem também extensão, então se somar todas as extensões mais a escola passam de 100 alunos, então o transtorno é muito grande porque são 100 famílias. No determinado momento estamos apoiando a comunidade, ouvindo e também respeitando a decisão do executivo, que deve ter seus motivos para isso, mas com uma boa conversa e todos se mobilizando vai se encontrar a melhor solução, tanto para a administração quanto para a população e o que é melhor para a administração tem que ser o melhor para a população também, estamos apoiando, entrei em contato e até o determinado momento não tem nada definido, vamos acompanhar”, assegurou o vereador.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.